ventos

De ventos improváveis, são feitos os desejos das horas noturnas. Embalados em sonos resistentes, os desejos e as horas se misturam em forma de dança, mas vivem batendo cabeça, ponteiros e desatinos. Para mim, uma hora dessa, vira tudo possibilidades.

Amores chuvosos dessa época, à menor eminência de sol, estendem as asas em fios musicais. Descobertas também pode ser o nome da incerteza. Só sei de mim mesma em dias de chuva, se perfaço o caminho do sol dentro do corpo. Só sei de mim mesma e os outros são versos de um poema mágico.

Por aí, escondo meus mistérios em nome da liberdade e da fluidez

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s