Desfazendo as malas

Não há dúvidas: o tempo está cada vez mais curto. Eu tenho a impressão que antes, tinha mais tempo para executar pequenas tarefas. Desfazer as malas, por exemplo. Fora essa quase constatação, continuo percebendo seus dentes desbravando meu pescoço, mas as janelas já não são mais as mesmas. Outro dia, sua imagem na moldura da porta, pareceu-me brilho de um último dia  de vida. Tentei pensar rápido o que faria se só me restasse esse dia, se dali em diante o mundo fosse acabar. É preciso pensar rápido para usufruir todas as possibilidades que ainda existem.

Tudo bem, não se pode esquecer jamais do dia em quem se volta ao seu mundo, tampouco fingir que não vê as estrelas de um céu cada vez mais cheio de marias. Os nascidos sob todo os signos sabem que é preciso sempre celebrar as trocas de estações e as perdas. Ou será que ninguém se lembra que faz parte do negócio as árvores se desfolharem no outono de toda uma vida?

Hoje é um segunda-feira regida por um astro (que não me lembro qual é agora) que não favorece inícios de projetos, eventos, feiras-livres, casamento ou uma daquelas festas de bodas de ouro. Por isso, resolvi escrever aqui, nesse encantado em que há muitos dias não escrevia, para que o leitor mais desavisado  desfrute dessa segunda-feira da maneira que quiser! Deixe para correr atrás das coisas amanhã. “Faça o básico”, já dizia uma amiga que não se vê por aqui há mais de 3 anos. Por onde anda Ana?

Tem horas em que o cheiro da mata invade minha memória e que as margaridas de azuis intensos sugerem que aquela época de paixões intensas não sobreviveu ao passar das estações e que hoje é dia 26 de janeiro e tudo começa novamente a se esvair. Bobagem! É tempo de desfrutar, de parar o trânsito para amarrar os sapatos, de sentar na varanda e observar em silêncio que a chuva renova o cerrado, de trocar as cortinas e comer mais verduras. Aqui onde moro, há fartura de frutas e verde em abundância.

Mas falava mesmo era do tempo que anda mais curto. Fecho os olhos  e  em em meio à calmaria da minha mente encontro ânimo para desfazer as malas, colocar os vestidos no lugar e tirar o pó que acumulou dos dias em que me ausentei daqui.

A todos, um feliz ano 2009!

Anúncios

2 comentários sobre “Desfazendo as malas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s